quarta-feira, 18 de junho de 2014

Certo x errado da língua portuguesa - parte I

Errado: ‘enterter’
Certo: entreter

Errado: ‘tolir’
Certo: tolher

Errado: A ‘viajem’ que fizemos foi ótima.
Certo: A viagem foi ótima; sugiro que viajem para a Europa nas suas próximas férias.

Errado: Todo o dia ela acorda no mesmo horário.
Certo: Todo dia ela acorda no mesmo horário.

Errado: Ela trabalha durante todo dia.
Certo: Ela trabalha durante todo o dia.

Errado: O evento é ‘gratuíto’.
Certo: O evento é gratuito (tônica no U).

4 comentários:

  1. Agora, depois que descobri a seu blog, ninguém vai me "tolir" de mau escrevinhador, vou estar sempre atento. Uma pergunta, se você me permite: por que Santo Antônio e não São Antônio, São Joaquim e não Santo Joaquim, ad infinitum...?

    ResponderExcluir
  2. Acho que o meu comentário não está muito católico quanto ao emprego do "tolir" em todos os sentidos, além do correto, como você apontou, ser "tolher", ele não se encaixa dentro do contexto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehe!
      Obrigada pelo comentário, José Edward!
      É que, em geral, os nomes de santos começados com vogais (Antônio, André, Inácio) recebem o "título" de Santo, enquanto os iniciados com consoantes (Cristóvão, Joaquim, José) são denominados "São".
      Beijão!

      Excluir
  3. Valeu! Consoante - São. Vogal - Santo. :))))

    ResponderExcluir